DestaqueEconomiaPolítica CEPolítica Nacional

Para saciar a fome de verbas dos parlamentares

O pedido de liberação expressa de verbas para bancar emendas de parlamentares, como prometido pelo governo federal para destravar a votação da Previdência Social, vem enfrentando limitações técnicas. Apenas o dinheiro da saúde, com origem em fundos que direcionam recursos para gastos específicos, tem desembolso acelerado. Muitas obras, como creches, demandam projeto, licitação e previsão orçamentária, ou seja, empenho. Processo que dura, no mínimo, um mês.

Jonas Mello

Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar