Connect with us

Jornal de Leste a Oeste

Jornal de Leste a Oeste

Moro diz que filme e série sobre Lava Jato são importantes “para informar”

Destaques

Moro diz que filme e série sobre Lava Jato são importantes “para informar”

Foto: Reprodução/TV Cultura

Juiz Sergio Moro concede entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba e responsável pela Operação Lava Jato, disse que produções como o filme “Polícia Federal – a lei é para todos” e a série “O Mecanismo” têm um papel importante de divulgar informação.
Em entrevista ao programa “Roda Viva“, da TV Cultura, na segunda-feira (26/03), Moro afirmou que não é “um crítico qualificado de cinema ou de televisão”, mas assistiu tanto ao filme quanto à série e viu neles pontos que realmente conferem com a vida real.

Sérgio Moro manda recado para Rosa Weber

O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, mandou um recado sutil, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, à ministra do STF Rosa Weber, cujo voto é considerado crucial na decisão sobre conceder ou não habeas corpus ao ex-presidente Lula, em sessão marcada para 04 de abril de 2018. Ao citar a qualidade dos ministros do Supremo, ele mencionou apenas dois: o decano, Celso de Mello, e Weber, a quem fez fartos elogios.

“Tenho apreço especial pela ministra Rosa Weber, com quem trabalhei. Pude observar a seriedade da ministra, a qualidade técnica da ministra”, disse Moro, que foi auxiliar dela no caso do mensalão. “Tenho expectativa de que esse precedente não vai ser alterado”, declarou, em referência à decisão de 2016 da corte, que autorizou a prisão após condenação em segunda instância, caso de Lula.

O Supremo está dividido, com cinco ministros defendendo a prisão e cinco a revisão desse procedimento. Weber deve decidir a questão. Para o juiz, uma revisão da prisão após segunda instância teria “um efeito prático muito ruim“. “Passaria uma mensagem errada de que não cabe mais avançar. Vamos dar um passo atrás. Seria uma pena”.

No programa, Moro criticou ainda o “sistema processual extremamente generoso em relação a recursos” e a utilização indiscriminada de pedidos de habeas corpus. “No Brasil houve uma certa largueza na utilização do habeas corpus, mesmo quando não há prisão”, disse. “Muitas vezes, quando você não tem prisão, o remédio é o devido processo legal, é esperar o julgamento”.

Questionado sobre o foro especial, o juiz disse acreditar que o Supremo “não é preparado para julgar esses casos” e que é preciso eliminar ou reduzir bastante sua aplicação. “Eu não sou censor do Supremo. [Mas] O foro não funciona muito bem”, afirmou. “As coisas vão mais lentamente no STF”, completou.

Moro disse que, como juiz, não pode acreditar na hipótese de que haveria um acordão para frear a Lava Jato.

Continue Reading
Veja as noticias abaixo...

Jornalista e editor do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Mais Destaques

Publicidade

Nossas Redes Sociais

Facebook

Mais Lidas





To Top