Destaque

Deputada cearense se desculpa por declaração sobre Marielle Franco

Deputada Gorete Pereira, sentada, fala ao microfone Gorete Pereira (Foto: Cléia Viana/Câmara dos Deputados)
Ela havia publicado vídeo no qual afirma que Marielle não deve ser transformada em ícone por ser “mais uma vítima” e ainda afirmou que a vereadora “se meteu em causas muito polêmicas e sabia onde poderia chegar”
A deputada federal Gorete Pereira, presidente do Partido da República no Ceará, desculpou-se pelas declarações na semana passada sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL 50). Ela havia publicado vídeo no qual afirma que Marielle não deve ser transformada em ícone por ser “mais uma vítima” e ainda afirmou que a vereadora “se meteu em causas muito polêmicas e sabia onde poderia chegar”.
Sobre o assunto
Na nota, a parlamentar afirma que “algumas palavras não foram ditas da melhor forma e geraram interpretações que são completamente opostas ao que penso e defendo”. Ela afirma que denunciou o assassinato de Marielle em sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher, em Nova Iorque. E elenca trajetória de trabalho em defesa da situação da mulher. “Sou uma mulher de trabalho e pequei com as palavras, mas nunca com as ações”.
Confira a íntegra da nota da deputada publicada em 26 de março de 2018 no jornal O POVO Online:
Deputada Gorete Pereira pede desculpas por declarações sobre sobre assassinato de Marielle Franco
A presidente estadual do Partido da República – PR, deputada federal Gorete Pereira pede desculpas por declarações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco. “Gostaria de pedi desculpas, pois algumas palavras não foram ditas da melhor forma e geraram interpretações que são completamente opostas ao que penso e defendo. Sou uma mulher de trabalho e pequei com as palavras, mas nunca com as ações”. Na manhã seguinte ao homicídio da Marielle Franco, como Procuradora da Mulher, Gorete denunciou o caso na 62ª Sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher, em Nova Iorque. Juntamente com a secretária Fátima Pelaes, fizeram um minuto de silêncio e um pedido de apuração do caso no menor prazo possível
Gorete Pereira tem pautada sua atuação política na defesa por todas as mulheres. Como parlamentar apresentou projeto de lei para a criação obrigatória de delegacias da mulher em municípios com mais de 60 mil habitantes; articulou com a bancada do Senado e da Câmara dos Deputados aprovação de projetos que incluem agravantes na lei de feminicídio quando são feitas imagens do crime ou quando a vítima tiver um quadro de doença degenerativa, e do projeto de lei 5452/2016, que aumenta a pena para o crime de estupro coletivo. O agravante do crime de um quarto da pena passou para dois terços.Além da criação do Comitê que estuda denúncias de assédio moral e sexual, lutou pela Casa da Mulher Brasileira no Ceará e tem trabalhado para sua inauguração no próximo mês de abril.
Em 2016, articulou a criação da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, sendo eleita primeira presidente. Durante sua gestão foram aprovados 75 projetos de lei e assegurados recursos de R$ 100 milhões para o combate à violência contra a mulher. “Realizamos audiências públicas, seminário internacional, retomamos uma premiação para reconhecimento das mulheres, promovemos integração da pauta com alunos de universidade. Enfim, trabalhamos muito em poucos meses e com pautas ricas como: Primeira Infância, Crimes Cibernéticos, Violência contra a Mulher, Saúde da Mulher entre outros”, ressalta a deputada e presidente estadual do PR.

Jonas Mello

Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar