DestaqueJustiçaNotíciasPolíciaPolítica

Cotado para Meio Ambiente responde por improbidade

Ricardo Salles, um dos cotados para a pasta de Meio Ambiente, responde desde o ano passado a uma ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. Ele é acusado de interferir no processo de elaboração do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Várzea do Rio Tietê, para beneficiar atividades industriais e minerais. Salles foi secretário de Meio Ambiente de Geraldo Alckmin e se candidatou a deputado federal pelo Novo – à Justiça Eleitoral, declarou patrimônio de R$ 8 milhões.

Jonas Mello

Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar