DestaqueInternacionalJustiçaNotíciasPolíciaPolítica

A artilharia diplomática do Brasil contra o governo Maduro

Além do não reconhecimento do novo mandato de Nicolás Maduro, o Brasil emplacou na declaração do Grupo de Lima, aprovada ontem, a exigência de que o poder seja transferido para a Assembleia Nacional, que seja reconhecido o Supremo venezuelano no exílio e substituído nos documentos oficiais o termo “crise humanitária” por “atos antidemocráticos, opressivos e ditatoriais do Regime Maduro”.

Colômbia, Chile, Paraguai e o próprio Peru pareceram os mais entusiasmados com as ideias do Brasil. Argentina e Canadá também elogiaram as intervenções da delegação brasileira.

Jonas Mello

Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar