DestaqueJustiçaNotíciasPolíciaPolítica

56ª fase da Lava Jato prende ex-marqueteiro ligado ao PT

Valdemir Garreta esteve ligado ao partido e foi preso na operação que investiga fraudes na construção da nova sede da Petrobras em Salvador

A 56ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na sexta-feira, (23/11), para apurar fraudes na construção da nova sede da Petrobras em Salvador, realizou a prisão temporária de Valdemir Garreta, ex-marqueteiro ligado ao PT – Partido dos Trabalhadores. Marice Correa de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, também foi presa temporariamente.
Com relação ao ex-presidente do Fundo Petrobras de Seguridade Social (Petros), Wagner Pinheiro, não houve um pedido de prisão, mas mandado de buscas em empresas ligadas a ele. Foram 68 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão preventiva e catorze mandados de prisão temporária em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia na operação chamada de “Sem Fundos“. Desses mandados, três foram cumpridos no exterior, em Israel, nos Estados Unidos da América e em Portugal. Dois procurados ainda não foram encontrados.

Foto: Bruno Poletti/Folhapress

Fonte: VEJA

Jonas Mello

Jornalista radialista e editor-chefe do Jornal de Leste a Oeste e do blog do Jonas Mello

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar